04 ago.15

Acne: um mal que tem solução.

imagens-13

Muito se fala e se especula sobre Acne, e não é pra menos, afinal ela atinge em média 80% da população. Estudos recentes tem destacado o impacto psicossocial que essa doença gera em todas as faixas etárias, pois, por afetar a aparência, influencia nas relações pessoais e profissionais, levando a baixa autoestima, frustração, raiva, vergonha, prejuízos na autoimagem, ansiedade e depressão. Esses efeitos são profundos e complexos, podendo afetar a personalidade de forma permanente.
Acne é uma doença inflamatória do folículo pilo sebáceo, causada por vários fatores como: genético, hormonal, hiperprodução sebácea, hiperqueratinização folicular, inflamação das glândulas, e aumento da colonização bacteriana pelo Propionibacterium acnes.
Por esses motivos, e outros como a probabilidade de causar cicatrizes atróficas (deprimidas) muito difíceis de tratar posteriormente, o diagnóstico correto e tratamento por um dermatologista é fundamental, e que seja precoce. Nada de passar o que o colega da escola está passando, ou usar o creme que a vizinha disse que mudou a vida dela.
Cada um tem uma característica individual de pele e de resposta aos medicamentos e cosméticos.
Uma coisa que meus pacientes sempre perguntam é se alimentos podem agravar a acne. Então vamos lá:
- Leite: sim, pode agravar a acne porque contém hormônios e fatores de crescimento;
- Açúcares: sim, porque aumenta os níveis glicêmicos e de insulina, aumentando outros hormônios relacionados que induzem maior secreção das glândulas sebáceas;
- Suplementos Proteicos: sim, podem precipitar ou exacerbar a acne, novamente pelos mesmos motivos acima.
Também recebo muito no consultório, o que chamamos de acne da mulher adulta. Sim, mulheres adultas que permanecem com acne desde a adolescência, ou abriram o quadro depois dos 25 anos. Esses quadros devem ser investigados quanto a alterações hormonais, para otimizar o tratamento da pele.
Crianças também podem ter acne, não é o comum, deve ser invetigado algum fator causal.
Enfim, ninguém precisa conviver com uma doença que tem tratamento. “É preciso acabar com alguns mitos e distorções que envolvem a acne, ainda vista como um mal passageiro que se resolve com o tempo”.
Confie no seu médico, ele vai fazer de tudo para que você tenha uma pele bonita e saudável.

Formada pela Universidade de Cuiabá-MT – CRM/MT 5166, com especialização em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia – SBD – RQE 3793 e Professora da Faculdade de Medicina de Várzea Grande – UNIVAG.

Comentários

comentários

/clinicaleticiabortolini

/clinicaleticiabortolini

Formada pela Universidade de Cuiabá-MT – CRM/MT 5166, com especialização em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia – SBD – RQE 3793 e Professora da Faculdade de Medicina de Várzea Grande – UNIVAG.

Comentários

comentários