Como melhorar a hidratação da pele?

 

pele-desidratada

No artigo "Como se proteger do sol..." falamos sobre os cuidados que devemos ter com o sol.

Hoje que lembrar sobre a hidratação da pele.

A pele, é o maior órgão do corpo humano e serve como barreira de proteção principalmente contra perda de líquidos e temperatura.

Claro que a pele, tem uma função protetora que se estende muito além disso, mas vamos falar sobre isso em outro artigo.

Quando ficamos expostos ao sol, calor, vento, mergulhados no mar ou piscina, nossa pele perde água, altera a camada mais externa que a protege, e sofre desidratação.

No sol e com altas temperaturas, transpiramos mais como forma de controlar a temperatura do corpo, e com isso também desidratamos e perdemos sais minerais.

hidratação do corpo

 

Como se proteger?

É importante ingerir muito líquido para ajudar a repor o que perdemos, na forma de sucos, água e chás.

Não vale bebida alcoólica que também desidrata rssrsrsrs, e refrigerantes já estão fora de moda certo?

hidratação tomar agua

Uma boa hidratação começa de dentro pra fora. Mas também é necessário uso de hidratantes corporais para repor a barreira de proteção da pele.

Então quando chegar em casa depois daquele dia maravilhoso de clube ou praia, tome um bom banho e hidrate sua pele.

hidratacao

Não deixe sua pele ficar parecendo terra de deserto, cheia de rachaduras e sem brilho, como essa foto aí de cima, hein!!!

Converse com seu médico para saber qual o melhor hidrante pra você.

Você que já é nosso cliente, já sabe como cuidados da hidratação da sua pele.

Para que possa fazer um pré-agendamento, deixamos um formulário abaixo e assim que recebermos, iremos entrar em contato para verificar as datas e outros detalhes.

Te vejo em breve, com a pelo super hidratada. 😉


Cuidado com Mãos e PésTerapia CapilarTratamentos CorporaisTratamentos Faciais

Formada pela Universidade de Cuiabá-MT – CRM/MT 5166, com especialização em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia – SBD – RQE 3793 e Professora da Faculdade de Medicina de Várzea Grande – UNIVAG.

Cuidados que fazem a diferença: colo e pescoço.

Estão aí duas áreas praticamente negligenciadas no nosso cuidado diário. Quando muito passamos o mesmo hidratante usado no corpo não é mesmo?

Eu assisto muuuuito pouco as novelas ultimamente, mas não pude deixar de perceber e admirar a atriz Glória Pires, nessa novela Babilônia, porque ela está lindíssima. E o que mais me chamou a atenção foram os decotes enormes que sua personagem usa, deixando evidente um colo lindo e bem cuidado.

gloria

Mas o colo recebe muita incidência de sol nas pessoas que vivem em climas quentes. Seja pelo uso de roupas mais decotadas, a baixa adesão ao uso do protetor solar em áreas extra-faciais, trabalho com maior exposição ao sol, ou quem não abre mão de um lindo bronzeado. Esse sol, como sempre falo, prejudica a pele e acelera o seu envelhecimento.

imagens-09

No pescoço observamos perda de firmeza, formação de rugas horizontais e flacidez. No colo, a pele começa a ficar avermelhada, opaca, com formação de dezenas de pequenos vasinhos, e desidratada, sem vida.

Além de laseres, que podem ser usados nessa região para estimular a produção de colágeno e por consequência melhorar a firmeza da pele, podemos usar peelings para que ela descame e promova sua renovação superificial.

E uma técnica já consagrada e fantástica para recuperar o “viço”, o turgor da pele jovem, é a hidratação subcutânea ou skinbooster. Nesse procedimento injetamos gotículas de ácido hialurônico fino, que não tem capacidade de fazer volume, mas aumentam a retenção de água no local, melhorando a hidratação cutânea por mais tempo.

O resultado é uma pele linda, viçosa, brilhante, com turgor de pele adolescente.

Não existe milagre gente, existem dermatologia e procedimentos! rsrsrs

Formada pela Universidade de Cuiabá-MT – CRM/MT 5166, com especialização em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia – SBD – RQE 3793 e Professora da Faculdade de Medicina de Várzea Grande – UNIVAG.

Psoríase… você conhece?

O post de hoje é pra falar de doença.

Sim, porque doença é o nosso dia a dia como médicos, e a população precisa estar informada sobre alguns aspectos gerais para poder melhorar o nível de prevenção na saúde.

A Psoríase é uma doença inflamatória crônica, mediada por fatores imunes. E o principal, não é contagiosa. Muitas pessoas sofrem ainda preconceito porcausa de suas lesões aparentes. E muito além da aparência, algumas lesões dificultam o dia a dia, ou até mesmo impedem atividades simples (ex da doença em palmas e plantas dos pés). Isso tudo tem um impacto muito grande na qualidade de vida desses pacientes.

FolderFechamento2014.ai

Não bastasse isso, hoje já sabemos que ela é uma doença sistêmica. Mas que diabos é isso? A mancha não fica só na pele? Pois então... ela não é só uma mancha na pele. O seu mecanismo de ação imunológico atinge também as articulações, levando a uma forma de artrite grave, que pode evoluir com deformidades se não tratada. Sabemos também que esta associada a doenças cardiovasculares (novamente pelo mecanismo imunológico entre outros fatores ainda não exatamente confirmados) como hipertensão, aterosclerose, até infarto do miocárdio. Além disso obesidade, aumento de colesterol, diabetes, depressão, alcoolismo, ansiedade, entre outros.

Estudos recentes concluíram que no Brasil, cerca de metade dos pacientes tem a doença na forma moderada a grave (existe uma forma de classificar isso), isso significa comprometimento importante da qualidade de vida, inclusive na profissão. Mediante essa classificação e avaliação de questionários de qualidade de vida, o médico é capaz de definir mediante protocolos já descritos, qual será a melhor forma de tratamento, e individualizá-lo mediante as outras doenças que o paciente apresentar concomitante.

E uma coisa muito importante: tabagismo altera a evolução do tratamento. Então, fumar já predispõe a tantas coisas ruins, para quem tem psoríase é prioridade parar de fumar para melhorar.

Fique ligado! Procure seu médico para avaliar sua pele frequentemente. Quanto antes diagnosticarmos as doenças, melhor será o tratamento.

 

 

Formada pela Universidade de Cuiabá-MT – CRM/MT 5166, com especialização em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia – SBD – RQE 3793 e Professora da Faculdade de Medicina de Várzea Grande – UNIVAG.